Festa para os refugiados

No dia 27 de dezembro as “Filhas de Maria” organizaram uma festa para os refugiados da escola, em nossa catedral.

Como desde antes do Natal diferentes igrejas, organizações e pessoas em particular se aproximaram deles para entregar-lhes presentes (em geral roupa) puderam vestir algo “de gala” já que tão pouco traziam quase nada e, em alguns casos somente tinham a roupa que usavam.

Este slideshow necessita de JavaScript.

É claro que o dia de festa começou com a Santa Missa. Eles cantaram o Pai-Nosso em aramaico, na versao siríaco. Depois da Missa eu lhes pedi que cantassem de novo, assim eu podía gravar-lo e ofrecer-lo a nossos leitores.

Vocês vão ter que perdoar a qualidade da filmação, mas foi feita com uma maquina de tirar fotos. E, não busquem muita riqueza artística porque são pessoas comuns as que canta e, além disso eles se juntarão pela necessidad e, nem si quer é como numa parróquia aonde os fiéis se conhecem faz vários anos, e que cantam juntos e ensaião.

O que oferecemos é simplesmente a gravação de cristãos refugiados que cantão ao Pai Celestial as palabras que o mesmo Cristo nos ensinou e, na lingua em que Cristo as ensinou.

Eles são cristãos que em frente da perseguição decidiram ser fiéis a seu Redentor e eles pedem a Deus Pai que seja santificado o Vosso Nome, que venha o Vosso Reino, que seja feita a vossa Vontade assim na terra como no Céu, eles pedem o pão de cada dia, que seja perdoada as suas ofensas como eles perdoão aos que lhes ofenderam, que não os deixe cair na tentação e que os livre do mal. E, como é comum nos cristãos orientais, eles acrescentam na mesma oração: porque Vosso é o reino, Vosso é o poder e Vossa é a glória para sempre.

Na homilia da Missa se explicou a íntima relação que existe entre o Natal do Nosso Senhor e o martirio. Assim como nós em Bagdá, eles também conhecem pessoas que fôram assassinadas por serem cristãos. O martírio é uma realidade palpável neste país e está –como diz o ditado- no roteiro.

Depois da Santa Missa eles foram ao salão parroquial a participar do almoço-festa que as leigas consagradas lhes haviam preparado.

Foi um lindo dia para eles e para nós!

Felizes Festas!

Bookmark the permalink.

Deixar uma resposta