ÁSIA/SÍRIA – Atentados jihadistas em Hassakè. O Arcebispo Hindo: “são um sinal de fraqueza e desespero”

Hassakè (Agência Fides) – Na noite de terça-feira, 23 de junho, a cidade de Hassakè – capital do homônimo estado, no nordeste da Síria – foi alvo de uma série de atentados realizados por militantes jihadistas do Estado Islâmico (IS), que provocaram mortos e feridos. A sucessão de ataques teve início com a explosão de uma cisterna adjacente a um esconderijo das milícias curdas.
Em seguida, um caminhão com explosivos detonou no ingresso nordeste da cidade. Outro atentado ocorreu nas redondezas de uma fábrica de água mineral. Aos três ataques, realizados com explosivos, acrescentou-se um blitz perpetrado por um comando composto por três jihadistas contra uma caserna do exército governamental, no centro da cidade. Antes de ser eliminados, os três homens do comando mataram dois oficiais e quatro soldados.
A série de atentados aconteceu durante as duas horas da noite em que a população sai de casa para se reabastecer de alimentos e líquidos e romper o jejum do Ramadão.
“A intenção”, informa à Agência Fides o Arcebispo sírio-católico Jacques Behnan Hindo “era evidentemente de gerar mais danos e difundir o terror, atingindo seja os milicianos curdos seja o exército governamental.
Por outro lado – acrescenta Dom Hindo, que governa a eparquia a sírio-católica de Hassakè-Nisibi – estas ações aparentam ser gestos desesperados de quem está perdendo terreno. Os jihadistas do Daesh (acrônimo em árabe usado para indicar o Estado Islâmico, ndr) tentaram entrar em Hassakè e foram rechaçados. Nas últimas horas, perderam terreno e muitos homens, por causa do ataque das milícias curdas, que prevaleceram nos atritos próximos da cidade de Ain Issa e agora avançam rumo a Raqqa, bastião jihadista. Por isso, as iniciativas isoladas de alguns milicianos jihadistas em Hassakè parecem ser um indício de fraqueza de quem atua sem seguir uma clara visão estratégica”.

10559895_393898044151046_7989122877036169773_n

Bookmark the permalink.

Deixar uma resposta