ÁFRICA/SUDÃO DO SUL – Apelo de Torit: as poucas ONGs que ficaram no Sudão do Sul não deixem sozinhos mais de 4 milhões de desalojados

Juba (Agência Fides) – “É necessário que a comunidade internacional intervenha de modo enérgico para deter a guerra fratricida entre os defensores do Presidente Salava Kiir e o ex Vice-Presidente Riek Machar” afirma, num comunicado enviado à Agência Fides, pe. Mark Opere Omol, porta-voz da diocese de Torit no Sudão do Sul, que vive desde dezembro de 2013 uma catastrófica guerra civil.
“A ONU estima que cerca 4 milhões e 600 mil pessoas estão em risco por causa da penúria. “Há necessidade de ajudas urgentes para socorrer os deslocados em várias partes do país”. “O Presidente e o ex Vice-Presidente devem alcançar rapidamente um compromisso e assinar o acordo de paz em breve tempo se realmente pensam no bem do país”, conclui pe. Omol, que lança um apelo às poucas organizações humanitárias que ainda estão no Sudão do Sul para que não deixem o país.

11222182_395096300697887_4605337738719421157_n

Bookmark the permalink.

Deixar uma resposta